Imensidão

Será que o amor tem lar?

Para o Amor existe rima ou métrica?

Será o amor igual as ondas do mar? Ou quem sabe a embriaguez alucinada na mesa do bar?

Será o Amor igual a taças de cristais com rótulos em caixas “Cuidado Material Frágil”?

Talvez o Amor seja pura composição, criação em um violão no amanhecer ou numa dessas madrugadas vazias com o peito cheio de vontade.

Quem sabe o amor esteja exatamente no encontro do olhar, o que é preciso ver, como vida que brilha, como luz na escuridão e quando ocorre o encontro, de repente podemos fechar os olhos, ficarmos em silêncio, sem palavras, porque o amor depois de ser visto ele une todos os sentidos e passa a viver sem justificativas, passa a viver na imensidão.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s